terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Malafal Combat: A Polêmica!!

E enquanto isso, em Brasília... a Retórica comendo solta pra re-eleger Renan Calheiros. HAHAHAHA!!

E "ói nóis aqui 'travêiz", tentando esclarecer alguns pontinhos!! Favor não vestirem carapuças desnecessárias, sim, meus irmãos?? Afinal, indo na onda das "novas máximas das redes sociais"... "Sou responsável pelo que eu falo, não pelo que você entende!"

Afinal, como diz o nosso querido Silvio Brito... "Mas que confusão! É a cabeça, irmão! É a cabeça, irmão!"

Enfim, vamos ao ponto.

Bom, galera, depois de enfrentar algumas exclusões no Facebook - e certamente talvez venha a enfrentar alguns olhos-tortos aí afora, vos digo somente isto: não sou Pró-Malafaia, MAS, se eu digo que concordo com CERTAS coisas do que ele disse, quer dizer que eu concordo com TUDO?? Há partes do discurso dele que entram em contradição, ele não pareceu colocar bem certas palavras, usou de empolgação excessiva no debate com a Marília Gabriela...

De onde que se supõe que eu tenha dito isso nas entrelinhas??

Por um acaso tô usando da famosa retórica, só porque eu digo ter a confissão evangélica, e por conseguinte depreendendo-se que TODO evangélico teria ojeriza aos homossexuais, etc., digo que não discordo de certos pontos do que se fala, e daí nego entende que eu seria homófobo??

Ou será que eu quis DE FATO dizer que simplesmente procuro RESPEITAR partes da opinião dele, assim como procuro respeitar a TODOS, independente do que venham a dizer??

Sério, aos amigos que talvez venham a se sentir chocados comigo (afinal, quem já DEBATEU a respeito do MESMO assunto outras vezes, GRAÇAS A DEUS acredito que não se sentirá chateado) com o que eu escrevi, ponham uma coisa em vossas inteligentes cabecinhas, por favor, direto de Voltaire:

"Posso não concordar com o que dizes, mas defenderei até a morte o direito de dizê-lo."

Como acabei de dizer à minha amiga agora: "tanto eu, quanto você temos a nossa própria opinião a respeito, hehehe!! E numa discussão NENHUM dos lados vai tá 100% certo, ou 100% errado."

São PONTOS discordantes, e isso acontece nas melhores famílias, heheheh!

Onde que pontos discordantes impedem que haja respeito MÚTUO (isto é: o meu direito termina onde começa o seu)??

Caraca, somos do Ocidente, discutir FAZ PARTE da nossa vida intelectual e cotidiana, mesmo!! Repetindo o provérbio: Da discussão nasce a luz!"

Simples assim, gente!! O negócio todo é a MÍDIA que SÓ acentua determinada opinião, pra atiçar o que?? A OPINIÃO PÚBLICA!! Sem facilitar qualquer trégua!! Os debates, salvo raras exceções, vem sendo levados pro lado pessoal muito facilmente, gente!! Na maioria das vezes SÓ UM dos lados é visto, seja qual for!! Daí, pra uns, um lado é certo, pra outros o outro é certo, e aí pra uns o outro é certo, pra outros, o um... E CABUMMMMMMMM!! Declarada está a guerra!! Virtuwars!!

Galera, estamos num país LAICO - cada um tem o direito de opinar e discordar, caramba! Seja asneira ou não-asneira!!

No caso do lado de cá, QUALQUER sacerdote, seja de que religião for, TEM que pregar de maneira a NÃO JULGAR os outros, NÃO apontando o dedo ao outro, mas sim ADMOESTANDO, isto é, ACONSELHANDO, baseado naquilo que ele VIVE, ou PELO MENOS DIZ VIVER de acordo com a sua respectiva Escritura Sagrada, a qual funciona como sua regra de fé e de prática.

SE ELE NÃO VIVE, podem apostar que NÃO DURA MUITO NO CARGO DE LIDERANÇA: a própria comunidade/sociedade o depõe, de acordo com a mesma Vontade Divina, a qual coloca, e é ao mesmo tempo, a mesmíssima que tira!!

A questão do dízimo também gerou polêmica: acho que ser bem-tratado, não significa "ganhar exorbitantemente". Que seja o máximo necessário para se viver dignamente, NEM MUITO, NEM POUCO. O NECESSÁRIO. Afinal, o dízimo, era a décima parte de toda a colheita, e era usado em OBRAS SOCIAIS, SUSTENTO DO TEMPLO E FESTIVIDADES COMUNITÁRIAS, no Israel Antigo e na Igreja Primitiva: era destinado aos que não tinham como se sustentar, isto é, aos sacerdotes, aos pobres, aos órfãos e às viuvas, os quais NÃO TINHAM vida nababesca. Era como uma espécie de "Bolsa", paga pelo povo, e distribuida pelos sacerdotes, os quais, caso desviassem a verba... Adiós, amigo.

A Igreja Primitiva, então, vivia de contribuições COMUNITÁRIAS - os apóstolos e pastores nomeados eram verdadeiros líderes comunitários!! Jesus treinou-os para viverem de maneira COMUNITÁRIA, sem que um levasse vantagem sobre o outro, mas deixasse o outro em primazia (vide o lavapés!)!

Um professor meu diz que o ÚNICO lugar em que o Comunismo deu certo, não foi na União Soviética, mas sim em Jerusalém, nos primeiros anos do Cristianismo, e não deixa de ser verdade.

Desse modo, não adianta pregarmos um Fundamentalismo religioso em prol de uma prosperidade financeira (oriundo da mentalidade puritana calvinista) deste lado de cá, e contra-atacarem com um "Antifundamentalismo radical" adotado por alguns, o qual assume ares de "religião esclarecida" do lado de lá, algo TOTALMENTE diferente de uma opinião esclarecida, não oriunda de lideranças, e que não usa de lógica aristotélica simples pra criar estereótipos!

Mais uma vez, meus caros, peço que reparem no uso do pronome "alguns", para não suscitar polêmicas exegéticas por aí, Internet afora!!

TODO MUNDO, instruido ou não-tão-instruido, TÁ sendo abarrotado de informação e pseudoinformação que adquire aparência de seriedade, isso de AMBOS os lados. Por isso o "conflito". NÃO EXISTE mídia de massa independente, isenta de opinião. Não há filtragem: engolimos tudo sem que possamos digerir de fato. É um fast-food mental que só nos "food" por dentro e por fora no nosso "psicodoido", como diz meu amigo, hehehe!

Daí, o que acontece: a minha bronca é com a famosa PL 122, lá. O meu medo é que, como praticamente acontece com TODA a lei nesse pais, nego ABUSE dela pra tirar vantagem, por isso que eu penso que ela deva ser PRUDENTEMENTE rediscutida, como toda matéria de jurisprudência.

Repito a pergunta que sempre costuma-se fazer: QUEM tá certo?? QUEM tá errado?? Só o tempo dirá, porque enquanto houver discussão, NENHUM dos dois lados vai estar 100% certo de per si.

No fim das contas, quem for de fato meu amigo, ou ao menos nutre respeito por mim, seja homo ou não, de fato, vai entender a posição aqui.

Inté, meus caros, Se DEUS quizé...!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário